RAÇA NEGRA – 06 DEZ – CURITIBA

Uma das maiores bandas de samba e pagode do Brasil volta a Curitiba para um show inesquecível! O espetáculo acontece no dia 06/12 e os ingressos já estão à venda no site e quiosque do Disk Ingressos.

CLIQUE AQUI E PEGUE SEU VOUCHER PARA PAGAR MEIA

CLIQUE PARA COMPRAR

Raã Negra foi a primeira banda de samba a tocar numa rádio FM com a música “Caroline”. Na década de 90,
entrou para o Guinness Book com a canção “É tarde demais” devido a impressionante marca de
mais de 600 execuções em rádios num só dia. Mas todo este sucesso teve uma pitada de ousadia: a
incursão de instrumentos incomuns ao seguimento como naipes de metais. A popularização do
samba nos meios de comunicação tem nome e sobrenome – Raça Negra!
A ascensão da banda para outros países veio com oitavo LP lançado também na Europa, Ásia e
África, com as músicas “Preciso desse amor” (Luiz Carlos e Antônio Carlos Carvalho) e “É amor
demais”(Elias Muniz e Luiz Carvalho), consagrando um dos maiores fenômenos musicais dos anos
90. Luiz Carlos sempre teve a batuta nas mãos para reger os passos do Raça Negra e é um ícone
entre os nomes que surgiram posteriormente. Impossível falar em alguém que canta, toca e vive de
samba que não tenha bebido da fonte dos Raça Negra. Este ano eles completam 35 anos de
carreira e trazem na bagagem 12 vinis, 28 CDs e quatro DVDs e mais 36 milhões de discos
vendidos.
Para comemorar esta carreira de sucessos em 2012 gravam um DVD repleto de convidados
especiais: Alexandre Pires, Belo, Bruno (Sorriso Maroto), Léo Magalhães, Amado Batista a jovem e
talentosa sambista Juliana Diniz, Michel Teló – este no auge do hit que ganhou o mundo: “Ai se eu
te pego” – e para completar os filhos de Luiz, Juliana e Raffa.
Já em 2014 surgiram com o projeto Gigantes do Samba unindo duas gerações: Raça Negra e Só Pra
Contrariar com a formação completa inclusive, com Alexandre Pires no vocal. Mais um sucesso
carimbado que ganhou o Brasil com uma turnê que percorreu todo o território nacional. No final
de 2015 gravaram um CD chamado “Rei do Baile”, no trabalho a banda regravou músicas como
“Pescador de ilusões” (Rappa), “De janeiro a janeiro” (Nando Reis) e “Fogo e paixão” (Wando).